Balonismo e turismo nos céus do Ceará

Juazeiro do Norte e Crato, no Ceará, fazem parte do mais novo destino dos amantes do balonismo. Para quem deseja ver os atrativos da região do Cariri, em um ângulo de 360°, o voo de balão é a melhor opção. O passeio apelidado de “Chapadócia” remete ao famoso sobrevoo da Capadócia, na Turquia. No Ceará, os turistas conhecem os principais pontos turísticos da chapada do Araripe, onde se localiza o primeiro geoparque da América Latina.

O Geoparque Araripe é um dos mais completos e ricos depósitos de fósseis do planeta. São plantas, anfíbios, insetos, répteis e até dinossauros fossilizados a milhões de anos. É o mais raro patrimônio paleontológico do Brasil. A região, que recebe cerca de dois milhões de turistas e romeiros por ano, abrange seis municípios repletos de atrativos naturais, históricos, culturais e religiosos.

Os aventureiros também encontram opções de voo na Chapada dos Veadeiros, em Goiás. O balão sobrevoa a região reconhecida pela Unesco como Patrimônio Natural da Humanidade, tanto pela beleza da paisagem como pela fauna e flora preservadas. A Chapada Diamantina, no coração da Bahia, oferece um cenário único para diversos esportes de aventura, incluindo o balonismo. A beleza de Bonito (PE), fica mais linda vista do balão que passeia pelo agreste pernambucano, incluindo Gravatá, outro destino turístico da região. A partir de Rio Branco, no Acre, o passeio de balão revela a grandeza e biodiversidade da floresta amazônica e ajuda o turista a desvendar o mistério dos geoglifos. São 478 formações geométricas (quadrados, círculos, linhas e espirais) espalhadas pelo solo em 391 sítios.

Os passeios de balão que sobrevoam o Rio de Janeiro deixam a cidade ainda mais maravilhosa.  O balonismo também já entrou no roteiro turístico da estância termal de São Lourenço (MG). Em São Paulo, os municípios de Piracicaba e São Pedro, a 140 km da capital, então entre os que recebem turistas para voar de balão. Sorocaba e Boituva, referência em esportes aéreos, realizam passeios que revelam os encantos e segredos das belas paisagens como serras, campos, rios e cachoeiras. Os turistas podem se aventurar e experimentar a sensação de voar como se estivessem flutuando a 500 metros de altitude ou em voos rasantes pelas copas das árvores, plantações e espelhos d`água.

10 10 17 balonismo montagem
Crédito: Balonismo Brasil

COMPETIÇÃO DE BALÃO - O esporte aéreo ainda é recente no Brasil, mas já atrai muitos turistas para os eventos. O país sediou sua primeira competição internacional em 2014. A cidade de Rio Claro (SP) recebeu cerca 35 mil visitantes para conferir a disputa entre 60 pilotos de 22 países em diversas provas. Este ano, no balneário de Torres (RS), um festival internacional no Parque do Balonismo reuniu mais de 30 mil visitantes num cenário de praia, rio e montanha. Já em Brasília (DF), o destino dos balões que levantam voo no entorno do Distrito Federal é a Esplanada dos Ministérios, no centro da capital.

Fazer um tour ou competir nas alturas e ver toda a beleza do alto é uma experiência incrível. Os balões de passeio comportam até 16 passageiros por voo. A capacidade depende do tamanho do balão e suas especificações técnicas. Crianças, a partir de 6 anos já podem desfrutar da aventura. A prática do balonismo no Brasil é regulamentada e fiscalizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Para realizar voos panorâmicos turísticos, o piloto precisa ter registro na modalidade táxi-aéreo e ter o seu equipamento certificado. Antes de contratar o serviço, confira a lista de empresas cadastradas no site da ANAC e viva, literalmente, altas emoções!